Construtora recebe R$ 1,8 milhão para manutenção de monitores no Souza Aguiar. E sem licitação

Entendo que é preciso haver precaução ao suspeitar de contratos do Poder Público, mas o que foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial do município do Rio, para esse humilde jornalista que vos fala, beira o escárnio.

Pois bem, imagine que você, meu querido leitor, administrasse um hospital. Vamos supor que ele fosse o Souza Aguiar. Aí, você precisa chamar uma empresa para fazer a manutenção de monitores, daquelas telinhas que registram os sinais vitais do paciente. Quem você contrataria? Saindo da suposição e indo para a realidade da prefeitura, acertou quem disse que foi contratada uma CONSTRUTORA. Sim, mas a história ainda piora.

Não bastou só contratar a construtora para fazer a manutenção dos monitores. Teve que ser sem licitação, é claro. O motivo? Era impossível fazer uma concorrência pois não havia viabilidade de se fazer uma competição. Traduzindo: a Gruçaí Construtora LTDA seria a única firma capaz de realizar esse serviço. Para isso, recebeu nada menos do que R$ 1,8 milhão.

Confuso, o blog resolveu recorrer ao Google: “Manutenção de monitores da marca Dixtal”. Vich, apareceu, logo de cara, uma outra empresa que faz esse serviço, tal de Sinal Vital. Estranho, né?

Mas, apesar de tudo isso, o leitor pode achar que este jornalista está de implicância. A Gruçaí Construtora é maior especialista no mundo em manutenção de monitores Dixtal. Bom, essa atividade não consta de seu registro na Receita Federal. Além de construção de edifícios, a firma faz instalação de sistemas de ar-condicionado.

Para colocar mais um ingrediente nesse angu, é só lembrar que, em 2005, essa mesma empresa foi denunciada pelo Ministério Público Federal por suspeita de pertencer a uma quadrilha que fraudou licitações no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (INTO). Outra empresa, dos mesmos donos, também foi acusada de fazer parte do esquema que, segundo o MPF, usava firmas de fachada para fornecer notas frias: a LHM Ar-Condicionado.

Só para concluir, o contrato com a Gruçaí foi assinado em outubro do ano passado, ainda durante a gestão de Eduardo Paes, segundo a publicação no Diário Oficial de hoje. Resta ver agora se o atual secretário de Saúde não considera tudo isso um pouco suspeito. Outras esperanças temos que depositar na Câmara dos Vereadores ou no Tribunal de Contas do Município.

Ou deixa pra lá.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s